segunda-feira, 16 de maio de 2011

Explicação nenhuma isso requer



"Se o coração bater forte e arder
No fogo o gelo
Vai queimar"

Seria uma história bonita se começasse com era uma vez. Mas era a história deles e a beleza não vinha em como se inciavam as frases. Ela vinha de tudo, até dos silêncios.
Quando ele a viu pela primeira vez sentiu que ela tinha aquele ar de quem sabe tanto das coisas e que era preciso dar uma lição, afinal, ninguém sabe tanto das coisas assim.
Não foi amor, foi vontade de provar que ela era mimada e rabugenta. Teimosa e metida a dona razão.
Quando ela sentiu pela primeira vez o toque dele não foi amor, foi desejo de sentir aquele calorzinho medroso que saía dos poros dele. Quem seria ele se ela o deixasse solto, pipa em vendaval de inverno?
Não foi amor, porque não tocaram sinos, o mundo não parou e o ar até voltou aos pulmões depois de alguns minutos.
Mas ela moraria dentro do abraço dele por dias, se coubesse esse tipo de coisa no mundo real. Sendo ou não amor, tendo o nome que quisessem dar.
E ele ficaria abestalhado diante da confirmação de que ela não sabia todas as coisas, mas sabia um bocado suficiente para que ele quisesse sorrir o sorriso dela, viajar no olhar dela.
Não foi amor, não era e vai saber nem seria.
Eles tinham autonomia suficiente para inventar o nome que fosse só deles, esse estava batido por demais já.


(Ao som de: Pra você guardei o amor - Nando Reis lindo e ruivo)

7 comentários:

  1. muito lindo! quem disse q é preciso nomear?

    ResponderExcluir
  2. Também acredito que existem coisas maravilhosas que não começam com 'Era uma vez...'
    E para mim o nome disso tudo é, realmente, o de menos...

    ResponderExcluir
  3. A gente fica buscando definições. O ser humano é assim, precisa de definições para que "aquilo" tenha sentido.
    Parabéns pelo post e pelo blog!

    Caso se interesse, visite o meu: http://lidiana-ideiasinsanas.blogspot.com/

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. E é o que a gente quiser que seja, não precisa de nome. Amei *-*

    ResponderExcluir
  5. E não foi amor. E se for? Não creio que será.. vai mais além. Não haverá generalização ali, e sim uma desambiguação do amor. E que sintam!

    Lindo tay!

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. É uma coisa muito forte que ninguém até agora descobriu.

    ResponderExcluir
  7. Poetas, homens da arte em geral.
    Foram e sempre serão como uma ponte
    Entre o imaginário antigo e o real presente.
    Como bons feiticeiros trazem
    Ás almas insatisfeitas como que uma porção mágica
    Que causa um breve delírio voluptuoso
    Um extasiar fugaz, que alivia os ais,
    Dos inconformados com a realidade contemporânea.
    Todavia seu ungüento não dura mais que alguns instantes
    Seu efeito curador se converte em um maior pesar
    Maior que a dor atroz do passado.
    Portanto, dou um conselho aos amantes das belas artes.
    Não dêem ouvidos aos artistas do presente
    Sejam vocês mesmos uma ponte e o viajante
    Para ir ao mundo da pura arte...
    Vão ao encontro do elixir da eterna melancolia
    Na fonte, na sua origem, onde jorra com perfeição,
    Tanto o bem, quanto o mal dos seus sublimes criadores.

    ResponderExcluir

Lembre-se que você me faz feliz. Críticas serão sempre aceitas, desde que você use de um mínimo de educação. Eu jamais ofendo ninguém, tente prezar a reciprocidade.
Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...